O Sou Sporting vem esclarecer e dar a conhecer a todos os sócio e adeptos a sua posição acerca de expulsões de Sócios do Sporting Clube de Portugal:

  1. Considerando que o Sou Sporting pauta a sua postura por agregar, não dividir, e tem como único interesse a defesa do Sporting Clube de Portugal;
  2. Considerando que os factos imputados nas notas de culpa que sustentaram as diversas expulsões de Sócio embora denotem, intrinsecamente, alguma não concordância formal com o quadro legal, na nossa opinião não assumem relevância penal e social grave, mas antes de interpretação contrária a modos que um “delito de opinião”;
  3. Considerando que a “expulsão” de um sócio, qualquer que seja, como sanção última na cadeia disciplinar, deve assentar em crimes de ofensa patrimonial do Sporting Clube de Portugal, atos de corrupção desportiva ou similares, considerados no seu todo ou das normas sociais penais mais elevadas da sociedade democrática;

Assim, e face aos considerandos acima invocados, o Sou Sporting apoiará institucionalmente uma formulação devidamente sustentada nos Estatutos do Sporting e suportada numa justa e equitativa ponderação que conduza à apreciação e votação pelos Sócios do Sporting da reintegração como Sócio de TODOS os que foram expulsos ao longo dos anos, de forma a honrar a longa história do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL.

Esta é a nossa posição reafirmando a posição de princípio de que apenas admite a expulsão de um Sócio num caso de graves crimes sociais com superior grau de dolo, após trânsito em julgado da respetiva decisão judicial condenatória, pois o Sporting é um Clube desportivo e não um Tribunal.

O Sou Sporting preconiza que estes princípios fiquem de futuro plasmados nos Estatutos e no Regulamento Disciplinar, princípios que constarão do programa eleitoral a ser apresentado em tempo oportuno.