Dia 28 de Janeiro de 2020 é a data em que o Dr. Rogério Alves, Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal, responderá à pergunta que por estes dias mais se escuta no universo leonino: haverá, ou não, marcação de uma Assembleia Geral Destitutiva?

Ao que se sabe à data de hoje, o mínimo de 1000 votos exigidos por via das assinaturas recolhidas foi amplamente superado, apontando-se a cerca de 3000 votos entregues pelo movimento "Dar Futuro ao Sporting". E, salvo informação contrária de última hora, as assinaturas estão devidamente validadas, abrindo caminho à marcação da AG solicitada que, pelos estatutos, poderá ser realizada se os requerentes depositarem o montante que cubra os custos da AG e se, no dia da Assembleia, estiverem presentes Sócios requerentes com um mínimo de 750 votos.

Porque arrasta, então, o PMAG o anúncio da decisão? Por estar a apreciar se os argumentos anexos ao pedido têm substância jurídica?

Caro Dr. Rogério Alves, permita-nos, enquanto movimento Sou Sporting, recordar-lhe que dar voz aos Sócios não rima com apreciação, muito menos com reescrever os estatutos a seu belo prazer e colocando a sua voz acima de milhares de outras vozes que, essas sim, deverão decidir o destino do que é alegado no requerimento.

Tu és um dos nossos.
Todos somos Sporting.