Painel 2

O Clube, os Sócios e os Adeptos

Sara Dias – Sócio nº 171.861-0

Um Clube com diversidade

Introdução

Vivemos tempos em que há cada vez mais diversidade. Um Clube que se quer inclusivo e de todos deve respeitar as diferenças e acompanhar a evolução da sociedade, no entanto deve também o Clube atender a uma maior necessidade de segurança dos seus Sócios e Adeptos quando estão nas suas instalações, para que tudo seja uma festa.

Recomendação 1 - Alimentação

Os cuidados com a alimentação são cada vez mais uma preocupação de todos, e numa instituição como o SCP não podemos deixar passar isso ao lado. Ter dentro do estádio, pavilhão, Academia e Núcleos produtos que possamos consumir, mas que sabemos que não são apenas “comida de plástico” é um passo a ser dado o quanto antes e imperativo.

A oferta de fornecedores de comida vegetaria e Vegan já é considerável. Se é verdade que os preços ainda são um pouco elevados, a compra de grandes quantidades ajuda na negociação por forma a podermos sempre praticar um valor que seja justo para TODOS os Sportinguistas, para todas as carteiras.

Para tal devia de ter compras centralizadas o que daria maior poder negocial junto dos fornecedores. Assim, todos os bares Sporting dispunham de ofertas de comida e bebidas uniformizadas com a criação de menus transversais a todos os Núcleos e ao José Alvalade/PJR/Alcochete, com o mesmo preço a nível nacional, seria outro passo a ser dado.

Recomendação 2 - Segurança

Ir ver o nosso Sporting, seja no estádio, no pavilhão ou na Academia, pode colocar uma preocupação imediata na cabeça das famílias, a segurança. Se pensarmos então na questão de levar crianças essa preocupação aumenta.

No estádio a criação de uma zona especial/reservada à família no estádio já existe, o sector A23. Esta zona de família tem de ter ainda a capacidade e contemplar a presença de crianças com mobilidade reduzida!

Além da existência de atividades dedicadas às crianças, a segurança deve ser reforçada nestas zonas e temos de garantir que o sistema de vídeo vigilância permitirá em caso de necessidade a identificação de toda e qualquer pessoa dentro das instalações do SCP, sejam elas quais forem.

A entrada no estádio para os jogos também tem de ter algum cuidado especial para as famílias. Uma entrada dedicada seria o ideal.

Recomendação 3 - Órgãos Sociais

É imperativo que se coloquem mais mulheres nos órgãos sociais do SCP. Não pela questão da igualdade de género, mas pelas diferenças óbvias de sensibilidade em muitas matérias. Uma equipa mista é sempre mais rica permitindo visões distintas e complementares.

Além disso, o envio da mensagem que as mulheres têm realmente lugar no Sporting e são queridas e reconhecidas é de extrema importância em todos os prismas, desde o financeiro (aumento de vendas de bilheteira, merchandising, comida e bebida) até à questão do apoio aos nossos atletas (estádio, pavilhão e academia mais cheios).

Recomendação 4 - NÚCLEOS - locais para melhorar e descentralizar progressivamente os serviços de apoio logístico e operacional

Fazer dos núcleos assembleias de voto é imperativo. Ainda que possam não ser todos porque existem zonas geográficas próximas que têm vários Núcleos, deve ser criado um mapa estratégico com distâncias até 50km. Todos devem participar ativamente na vida do clube, mas a centralização que hoje em dia existe não permite que assim seja. Isto tem de ser alterado o mais rapidamente possível.

Mesmo após a implementação do voto eletrónico, que acredito que será feito, não podemos esquecer-nos que há sempre quem tenha dificuldades em lidar com as novas tecnologias, e quem nem sequer as tenha. Se queremos chegar a todos, temos de pensar em todos! Em Portugal e além-fronteiras. Estes sufrágios obviamente devem obedecer às mesmas regras implementadas para qualquer AG, garantindo sempre a segurança e confidencialidade do voto.

Deve ser dada posteriormente uma verba a cada núcleo proporcional ao número de sócios votantes, o que só por si é um incentivo a que os núcleos tentem trazer ainda mais sócios.